TRI

Teoria de Resposta o Item

O desenho dos testes considera o uso da modelagem estatística da Teoria de Resposta ao Item (TRI) que estabelece a relação entre a probabilidade de acerto de um item, a competência do aluno e as características específicas do item – relação de caráter crescente, isto é, quanto maior a competência do respondente, maior sua probabilidade de acertar o item. A proficiência dos estudantes é a representação numérica do seu nível de domínio em uma competência ou uma área do conhecimento.

O processo de elaboração dos itens acontece com a colaboração profissionais nacionalmente reconhecidos em Educação Linguística Continuada, Gestão de Processos Avaliativos, Administração Escolar, Educação e Cultura, Complementação Pedagógica, Ensino de Matemática e Física Moderna.

Todos os itens são elaborados de acordo com nossa Matriz de Referência, um documento que norteia o desenvolvimento de nossos projetos, especificamente avaliações voltadas ao desenvolvimento de habilidades e competências. Trata-se de um referencial construído atento à documentos oficiais da educação como os Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN), o Plano Nacional de Educação (PNE) e o próprio Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e o Programme for International Student Assessment (Pisa).

Selecionamos o maior número possível de itens para cada projeto; itens de diferentes dificuldades, que exijam diferentes habilidades e se articulem aos mais diversos conteúdos para sua resolução. Eles (os itens) são organizados em blocos e, posteriormente, em cadernos. Com conjuntos de itens em comuns entre os diferentes cadernos a AVALIA garante que estatisticamente um número maior de itens seja aplicado e garante também, uma das características mais valiosas para uma aplicação como a realizada na Jornada de Avaliação, comparabilidade – entre as diferentes séries e anos de aplicação.