Proler/BS entrega Troféus Proler e Escreler, em seu XX Encontro Anual

Curtir e Compartilhar!Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Share on Google+0Email this to someone

Os grandes vencedores do Troféu Proler 2016 receberam seus prêmios na manhã desta quarta-feira (26/10), no XX Encontro Anual que marcou o 21º aniversário do Proler/BS e mais uma comemoração dos 55 anos do Complexo Educacional Santa Cecília.

Estavam presentes à solenidade,  realizada no auditório do Bloco E da Unisanta,   secretários de cultura, de educação, dirigentes regionais de Ensino e voluntários da região. Eles foram  recebidos pela Reitora da Unisanta, Sílvia Teixeira Penteado, pela presidente, Lúcia Teixeira e pela coordenadora do Proler B/S, Conceição Dante.

A Seduc de Santos, a EE Humberto de Alencar Castelo Branco, também de Santos;  as professoras Alline Farinelli Vasquese e  Mariana Bispo dos Santos Martins, da Seduc de Praia Grande;  a  Secretaria de Cultura de Santos, a EE Prof. José Cavariani e a Pinacoteca Benedicto Calixto apresentaram os melhores projetos de leitura deste ano, segundo a comissão julgadora.

O compromisso da Unisanta com o ensino de qualidade e a cultura foi reiterado pela dra. Sílvia Teixeira Penteado e pela dra. Lúcia Teixeira. As dirigentes reiteraram os propósitos do Complexo Educacional de abrir cada vez mais as portas para os professores, por meio de cursos, condições de trabalho e compartilhamento de ações. Além de atividades que visam valorizar os professores e o seu trabalho de despertar e manter a chama entre seus alunos, pelo interesse pela leitura e pelo conhecimento.

O dirigente de Ensino de Santos, prof. João Bosco Arantes Braga Guimarães, afirmou que os encontros anuais do Proler são oportunidades para que os professores encontrem um novo alento em sua missão. Wenuzia F. do Nascimento, secretária de Educação de Santos,  disse que os mestres cumprem seu papel de fortalecer a competência do aluno como leitor e escritor. O secretário de Cultura de Santos, Fábio Alexandre Nunes, destacou uma das funções dos escritores, a de  ajudar os leitores  entender a condição humana.

Conceição Dante reportou-se ao começo do Proler/Baixada Santista, em 1994, cujas atividades frutificaram porque existe um respaldo da Unisanta, além do apoio de voluntários e dos órgãos de ensino e cultura da região.

Projetos vencedores

” Santos à Luz da leitura, meu mundo é maior do que meu quintal” – da Secretaria de Educação de Santos, venceu o Troféu SEDUC 2016.

O Projeto da Seduc de Santos visa promover ações leitoras pela cidade, “de forma que evidenciem os trabalhos desenvolvidos nas escolas municipais e tornem ainda mais efetivo o hábito da leitura entre os munícipes”.

Na categoria escola, a vencedora foi  a  EE Humberto de Alencar Castelo Branco, da  Divisão Regional de Ensino (DRE) de Santos, com o tema “Divergentes Interpretações, Insurgentes Criações”.  Entre os objetivos do Projeto, estão o de “ampliar a competência leitora, criar uma ponte entre passado e futuro e possibilitar a formação de um cidadão crítico e atuante”.

As professoras Alline Farinelli Vasques e Mariana Bispo dos Santos Martins, da Seduc de Praia Grande, foram escolhida na categoria Professor, pelo trabalho Tenda Literária.Seu objetivo foi o de favorecer o gosto e o prazer pela leitura dentro da comunidade educacional, além de proporcionar momentos para reflexão sobre o processo de leitura para o processo de aprendizagem, favorecendo os alunos na produção escrita de textos e leitura.

“Leve, Leia e Doe”  da  Secult de Santos,  recebeu o troféu da categoria Secult (Secretaria de Cultura), por seu trabalho visando atender à  necessidade cultural e social da leitura, “com a possibilidade das pessoas terem acesso gratuito a obras literárias em locais públicos, visando à democratização do acesso ao livro e formação de novos leitores”.

Arte em Família e Teatro Solidário

A EE Prof. José Cavariani, com seu “Teatro Solidário”, da DRE Santos, venceu na Categoria Sala de Leitura, ao enfatizar e apreciar “a diversidade natural e sóciocultural, adotando postura de respeito aos diferentes aspectos relacionados  a gênero e etnia, identificando-se como parte integrante da sociedade”.

Na Categoria Comunidade/Ong/Pesquisador, o primeiro lugar foi para a Pinacoteca Benedicto Calixto, pelo estímulo à visitação do local pelas crianças e seus familiares,  “para que vivenciem juntas uma experiência lúdica com arte e contação de histórias”.

Troféu Escreler 2016

Rogéria Espindola Miranda, de Guarujá, ficou em primeiro lugar e Nair Ladislau Gomes Santos em segundo. Ficaram empatadas em terceiro Francineide C. Araújo, de Mongaguá, Maria Aparecida da S. Nascimento, de São Vicente  e  Ruth Galvão Ramos da Silva, de Itanhaém.

Programação do Proler de quinta-feira, 27/10/16 – manhã

9h – Palestra: “A Leitura como ferramenta de ampliação de consciência e evolução espiritual”, com o Prof. Ivan Barreira Cheida Faria – Fisioterapeuta formado pela Universidade Salesiana de Lins/SP. Diretor da Faculdade de Fisioterapia da UNISANTA, professor e supervisor de Estágios de Lesões do Aparelho Locomotor da UNISANTA, Mestre em Ciências da Saúde pela UNIFESP. Coordenadora: Roberta T. de Araujo Santos

10h – “Iniciação às Práticas Científicas”, com Mariza Lima Gonçalves – Formada em Administração de Empresas, Letras, Pedagogia. Pós-graduada em Psicopedagogia e Orientação Educacional. Tem cursos de extensão cultural em: Análise Transacional, Teatro Experimental, Literatura Infantil e Juvenil, Relações Interpessoais, Inteligência Emocional, Comunicação Verbal, Inglês, Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), A informática na educação, Libras, Italiano. Autora de vários livros. Coordenador: Prof. João Mário Santana

14h – Workshops

01 – Tema: “Ler é ver o mundo com novos olhares. Qual o seu?”, com Sueli Aparecida Lopes, formada em Biblioteconomia pela Faculdade Tersa D’Ávila, em Santo André. Atualmente atua na Biblioteca Mário Faria e dá suporte técnico às bibliotecas da Secretaria de Cultura. Formada também em Administração de Empresas e Comércio Exterior.

02 – Tema: “Técnica do Mapa Falante como recurso pedagógico”, com a Profª. Drª. Ana Lúcia de Mello, doutora em Ciência pela Faculdade de Medicina da USP. Educadora Ambiental e em Saúde. Desde 2010, é coordenadora da área de Ciências Naturais e Educação Ambiental junto ao Centro de Apoio Pedagógico e Formação Continuada, da Seduc Cubatão.

03 – Tema: “Tecnologia na Educação”, com o Prof. Ronaldo Fernandes do Vale Jr, formado em Biologia e Pedagogia. Pós-graduado em Gestão de instituições de Ensino Públicas e Privadas. Coordenador do Colégio Sana Cecília – Ensino Fundamental II e Médio.

04 – Tema: “Jogos e Histórias- uma brincadeira só”, com Helen Pereira Quintela, educadora, psicopedagogia, formação em PEI-1, brinquedista, ministrante de oficinas de alfabetização e contação de histórias do Proler e voluntária do Viva e Deixe Viver.

05 – Tema: “A leitura como instrumento de participação no mundo e sua apropriação pela pessoa falante de Libras”, com Francivaldo Lourenço da Silva, graduado em Letras pela Unisantos, graduado em Pedagogia pela Fapi, pós-graduado em Libras e Educação de Surdos pela Unibem, pós-graduado em Educação Especial a atendimento educacional especializado pela Ucam. Professor de Língua Portuguesa da Seduc Praia Grande. Desde 2011, atua na Sala de Recursos de Língua Portuguesa para alunos com deficiência auditiva do município.

06 – Tema: “A Crônica – Um relato crítico do cotidiano”, com Maurílio Tadeu de Campos, professor, poeta e escritor. Membro da Academia Santista de Letras, Diretor de Relações Públicas da Sociedade Ars Viva e Presidente da Contemporânea-Projetos Culturais. Mestre em Educação para o Ensino Superior e especialista em Sociologia, Psicologia da Educação e Psicopedagogia do Comportamento. Autor dos livros: “Poemas Translúcidos”, “Gravitando e Devaneios” (poesia); “Violência e Dependência química”, “Escola e Comunidade – Uma relação democrática”. É cronista-colaborador do Jornal A Tribuna.

07 – Tema: “A Dança Circular no Mundo; meu, seu ou nosso?”, com Fátima D’Abreu, professora formada em Dança pela Unimes, pós-graduada em Jogos Cooperativos pela Unimonte, focalizadora de Dança Circular pela Triom, coordenadora do Curso de Extensão “A Dança Circular como Caminho de Integração e Sociabilização” – UNISANTA, coidealizadora dos Projetos Cirandança e Escola Livre de Dança, na Prefeitura Municipal de Santos, professora de Yoga e Aurículo acupunturista, amante das danças de roda e benefícios trazidos por elas.

Apoio: Avalia Educacional, Café Brasileiro, Editora Paulus, Roseli Eventos, Multimagem. Parcerias: Diretoria Regional de Ensino de Santos, Diretoria Regional de Ensino de São Vicente, Secretaria de Cultura de Santos, Secretaria de Cultura de Guarujá, Secretaria de Cultura de Praia Grande, Secretaria de Educação de Santos, Secretaria de Educação de São Vicente, Secretaria de Educação de Cubatão, Secretaria de Educação de Praia Grande, Secretaria de Educação de Guarujá, Secretaria de Ensino de Mongaguá, Secretaria de Educação de Itanhaém, Secretaria de Educação de Peruíbe, Secretaria de Educação de Bertioga.

Fonte: noticias.unisanta.br

Curtir e Compartilhar!Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Share on Google+0Email this to someone