Jornadas de Avaliação estimulam proficiência em leitura no Colégio Photon

Curtir e Compartilhar!Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Share on Google+0Email this to someone

Resultados apontaram caminhos para trabalho com gêneros textuais e índices subiram de um ano a outro


Um período de dois semestres foi o tempo necessário para o Colégio Photon, em Campinas, ver os níveis de leitura de seus alunos crescerem após usar informações identificadas pela Avalia para um trabalho estratégico. O colégio começou a participar da Jornada de Avaliação em 2014, ano em que professores e alunos passaram a utilizar o UNO Internacional como material didático em substituição às apostilas de um sistema de ensino. Desde então, as turmas do 5º e do 9º ano realizam as avaliações da Jornada, que têm como objetivos principais diagnosticar o nível de domínio das competências dos estudantes e mapear os fatores sociais que têm efeito sobre seu desempenho. Os resultados da primeira Jornada fomentaram ações pedagógicas que se mostraram eficazes segundo os dados da Jornada do ano seguinte.

“Com nosso trabalho conjunto, de um ano para o outro, levamos para a proficiência todos os alunos que antes mostravam desempenho básico. Já quem estava avançado continuou no mesmo patamar. Nossa meta agora é puxar todo mundo para o avançado”, explica Gabriela Veslasco, coordenadora pedagógica do Photon desde 2013. Ela conta que essa conquista se deve ao fato de a escola ter conseguido redesenhar a abordagem dos gêneros textuais: “A Avalia nos deu todas as informações e nós traçamos as metas junto com nossos professores”.

Para Gabriela, que é pedagoga especializada nas dificuldades de aprendizagem, outro resultado notável da Jornada de Avaliação é a transformação do olhar da escola, que hoje entende mais do que nunca o que é avaliar e a importância de se trabalhar com competências e habilidades. “A partir do momento que adotamos um material didático, fica muito nítido para o professor que ele tem determinados conteúdos para trabalhar. Mas é a presença da Avalia e das olimpíadas de matemática e astronomia que desperta o interesse do professor para o desenvolvimento das habilidades e o incentiva a ir além do conteúdo, justamente porque essas avaliações trabalham as habilidades”, destaca a coordenadora do Photon.

+ Leia mais: Participe da próxima Jornada de Avaliação cadastrando sua escola até setembro de 2017. Informe-se aqui!

Gêneros textuais

Na prática, a escola vê na Jornada quais índices estão baixos e compara com a relação de habilidades trabalhadas por série do UNO Internacional. Um dos exemplos específicos dessa estratégia foi incorporar os microcontos às turmas que apresentaram dificuldades na leitura desses gêneros. “Em uma das turmas vimos que não tínhamos índices bons em microcontos e ao fazer a consulta no material constatamos que eles só aparecem no segundo e no quarto anos. Diante disso, colocamos o microconto no nosso trabalho de produção textual das séries que não tocavam nesse assunto antes”, conta Gabriela. A balança também foi equilibrada em relação ao tratamento das tirinhas no segundo ano e das lendas no terceiro. “As avaliações mostram que não adianta trabalhar para a média e que o material didático é um aliado, mas que a escola não pode se acomodar com ele e deve elaborar estratégias próprias com base nos dados de cada aluno e turma avaliada”.

Texto científico e matemática

Na área de ciências da natureza, a proposta da escola junto aos professores logo após a primeira Jornada foi a de intensificar o trabalho com os relatórios científicos. “Também combinamos o levantamento de dados a partir do texto científico aos conteúdos de matemática, realinhando as atividades do fundamental 1 até o 9º ano, pois vimos que os alunos em geral apresentaram dificuldades nos conceitos de espaço e forma, que são trabalhados desde muito cedo, ainda na educação infantil”, comenta.

O que é a Jornada de Avaliação

A Jornada de Avaliação é uma solução criada para atender instituições em busca de informações sobre o nível de desempenho dos estudantes e elementos do meio social que influenciam nos resultados. A Avalia propõe uma Matriz de Referência de avaliação que abrange um recorte específico para a análise do desempenho dos estudantes, alinhada com as diretrizes nacionais e internacionais da educação.

O foco da Avalia na jornada é diagnosticar o nível de domínio de competências essenciais nos estudantes, por meio de resultados comparáveis estatisticamente – entre as diferentes etapas de escolarização, áreas do conhecimento, localidades de aplicação e ao longo dos anos. A avaliação de competências mapeia o conjunto de conhecimentos e habilidades mobilizado pelos indivíduos para executar uma ação. Ela possibilita à escola o desenvolvimento de intervenções pedagógicas, a partir de um diagnóstico do nível de aprendizagem do aluno.

Curtir e Compartilhar!Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Share on Google+0Email this to someone